Os primeiros passos para o vegetarianismo e veganismo

Quais os primeiros passos para mudar?

Inicialmente: Se você quer realmente deixar de consumir carne, é interessante trocar ideia com um nutricionista especializado em nutrição vegetariana ou vegana, pra checar seus índices de nutrição.

26031701

Fonte: Pixabay

Agora apresento alguns passos que você pode seguir, para começar a entrar no estilo de vida sem carne e ampliar sua visão sobre o assunto:

O primeiro passo que considero importante para deixar de consumir carne, é estar aberto às filosofias do vegetarianismo e do veganismo. Não ache que, só porque uma pessoa não consome carne, ela está te obrigando a deixar de comer, ou está se sentindo superior a você. Não é essa intenção. Pode ocorrer alguma imposição por parte de um vegetariano ou vegano? Até pode sim, afinal, somos todos seres humanos em busca de aperfeiçoamento. Porém, se você quer mudar, não leve para esse lado. Acalme-se e veja o positivo disso tudo: a vida dos animais e o seu desenvolvimento.

Segundo passo: Assistir ao filme “A Carne é Fraca”. Retrata a realidade dos matadouros. Esse filme vai mudar sua vida. Tem no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=EvP2Qy4ZEzA

Terceiro: Se você costuma ir a restaurantes com frequência, inclua restaurantes vegetarianos e veganos algumas vezes na sua rotina.  E comece a acrescentar proteína vegetal na sua vida. Vou citar aqui as maiores fontes: quinoa, grão-de-bico, castanhas (amêndoas, avelã, amendoim, castanha de caju, castanha do Pará), nozes, leguminosas (feijão, lentilha), maca peruana, soja fermentada (tofu, missô, tempê – mas, com cuidado; o lance da soja é legal ver com seu nutricionista; cada organismo reage de um jeito), cogumelos, algas (em especial a Spirulina). E acrescente também muitas folhas verdes e vitamina C, legumes e frutas! Comece a experimentar mais esses alimentos. A natureza não é composta apenas de arroz, feijão e carne. Tem muita coisa!

26031702

Fonte: Pixabay

Quarto: adaptações sociais: se você consome junk foods, quando for sair, experimente trocar os petiscos cárneos pelos sem carne: salgadinhos de queijo, batata frita, polenta, pipoca, amendoim torrado… Comece também a dar atenção aos doces populares que são veganos por natureza: paçoquinha, pé-de-moleque, pipoca doce, maçã do amor, doce de abóbora (Lembrando que este passo não se trata de um incentivo às junk foods, é apenas um processo de adaptação social à vida sem carne)…

Quinto: Comece a retirar a carne, num dia da semana. Neste dia, reforce suas proteínas ovolactovegetais. Depois, fique dois dias na semana sem consumir a carne. E vá aumentando. Conforme o tempo vai passando e sua segurança ganhando força, retire os ovos e os laticínios. Vá com calma, no seu tempo. Mas, lembre-se: estes passos são para você entrar na vibe e ter uma visão mais ampla sobre o assunto. Consulte um nutricionista para seguir uma dieta especializada e adaptar seus níveis de nutrição.

26031703

Fonte: Pixabay

Possíveis dúvidas:

  • A pessoa fica fraca, anêmica? Não, a não ser que haja muito estresse e desequilíbrio nos nutrientes.
  • É preciso suplementar? Depende, há casos e casos. Consulte um profissional.
  • É possível ser marombeiro vegano? Sim! A prova disso está aqui: https://www.musculacaovegana.com.br/
  • E a vitamina B12?? Vou deixar um vídeo excelente aqui, onde o Daniel Rocha, o “Alkaline Man”, explica tudo detalhado: https://www.youtube.com/watch?v=BEGab4BnN04

Sexto passo: Entre na vida sem carne. Leia, pesquise, cozinhe, teste, vá a eventos vegs, tenha contato com pessoas vegetarianas e veganas, assista a vídeos de profissionais da área, tire dúvidas. Não fique parado! Há muita informação disponível, é só ir atrás.

26031704

Fonte: Pixabay

Gostaram? É um esquema básico! Futuramente falarei sobre o crudivorismo, ou alimentação viva, que é a dieta vegana e crua que sigo. Até!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *