Criação e Livre Arbítrio

20-03-2016-01

Um | 50x60cm | Acrílica sobre tela | 2011 | Camila Lagoeiro

Oh, meu Deus!

O que fez dos seus?
Pobres pigmeus
Vivendo como hebreus

É mesmo a Ti quem devo culpar?
A escolha é sempre minha, me poste a ensinar.

Cultivar e colher meus frutos,
Espelhar e rever meus tributos.

De bom coração,
Sem imposição
Controle de emoção,
Ação e reação.

São tantas as dificuldades
Num mundo de dualidades
E toda a sociedade
Ignora a felicidade
Do simples caminhar
Do singelo observar
Do lindo devagar

Isto ou aquilo
Este ou aquele
Repelir não é destino
Somar é a língua Dele
Um e um gera um terceiro
O pomo primeiro
O susto derradeiro
De ter como herdeiro
A cria do desabrochar
Viver é totalizar
Prosseguir sem acusar
Perceber e consertar
O que ainda há de mudar

Isso tudo vem de dentro
Ninguém vai me carregar
Agradeço o ensinamento
De com minhas pernas caminhar

Anjo, mentores,
Amparadores, professores,
De todos os amores
Que vieram depositar
O Criador dos Mundos
Lhes fizeram intermediar
O mais supremo jeito
De entender este conceito.
Não existe outro preceito
Senão o de Amar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *