Evoluir e Ser

A população vem se desenvolvendo de forma grandiosa! Vemos as tendências espirituais crescendo aos poucos, assim como os cuidados com saúde e alimentação sendo tratados de forma mais natural.

Novas ideias para condições de trabalho, tecnologia a favor do meio ambiente, dentre outros feitos. Porém, desde há muito tempo, no geral, ainda persiste entre as pessoas uma síndrome confusa-consumista-materialista, a qual ofusca a verdadeira identidade dos seres humanos. Já é sabido de todos. Dizem que é evolução. Mas tem pouca conexão. Já fomos avisados sobre isso, mas, no geral, ainda não conseguimos mensurar esse fato com exatidão. Há poucos despertos. Uma sociedade autômata, carente e desgastada, que vive do que é oferecido, e nem sempre se questiona se existe algo além desse “mundo de plástico”. Será que existe?

Ah, existe. A beleza existe. A harmonia existe. O amor existe! Porém, parece que estão todos muito bem guardadinhos no fundo do armário. Mas é só tirar a “embalagem”. Não completamente, pois sem os desafios, não desenvolveremos ações novas. É só tirar uma boa parte dela. É só atrelarmos nossas complicações e anseios aos mais belos sentimentos que existem! É só vermos que comandamos máquinas, mas que somos mais do que elas, e que a natureza e a evolução podem andar juntas. Tudo flui quando estamos presentes, sendo observadores dos acontecimentos. Os problemas são ótimos impulsionadores de decisões e ações, todavia, precisam se harmonizar com os elementos sensoriais e sentimentais. Vamos sentir mais, observar e agir com a segurança intuitiva que todos nós temos. Harmonizar-se por dentro antes de “revoluir” por fora. Vamos ser felizes no presente. Por que não? Viver como o coração pede, a mente organiza e o corpo executa. No aqui e agora. Vamos viver. Vamos apenas “Ser”.

“Ser” | Camila Lagoeiro | Arte digital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *