Chamas Gêmeas (Parte 8: Como não Cair em Armadilhas e Paranoias)

No caminho em busca do encontro com nosso Complemento Divino, existem algumas coisinhas que devemos sempre lembrar, para que a gente não caia nas famosas armadilhas e nem fiquemos com cabeça cheia de paranoias. Olha só:

A primeira conexão de Chama Gêmea que se deve fazer é consigo mesmo/a. Você é sua Chama Gêmea, e ela é você. Você representa uma parte da Chama que foi dividida, então seu complemento é sua outra parte. Mas isso não significa que você e seu par sejam ‘meias-pessoas’. Vocês são dois inteiros, que podem viver bem individualmente, mas, será muito especial viverem juntos. Vou dar um exemplo: Imagine escrever um texto com uma caneta azul. Beleza. Mas você percebe que tem a oportunidade de usar a caneta vermelha para títulos e pontos importantes no texto. Se você usar só a caneta azul em todo o texto, as informações da sua escrita desempenharão o papel proposto, de informar e deixar a informação fixada no papel. Mas se você acrescentar a caneta vermelha, o entendimento da informação fluirá melhor, pois a cor dará destaque a certos pontos. Veja: você não precisa usar a caneta vermelha; não é uma obrigação, e não há necessidade. Mas se usar, a expressão da informação será melhor entendida, e a leitura ficará mais clara.

“Acordados” | Camila Lagoeiro | 20x30cm | Técnica Mista

Não faça da busca uma obsessão. A vida deve ser vivida no presente. Não aposte TODAS as suas fichas em encontrar a pessoa ideal. O excesso de expectativas pode fazer com que você atraia a falsa Chama Gêmea, além de te deixar sempre num estado ansioso (foco apenas no futuro) e buscando por perfeição absoluta. Relaxe. Seu par virá no momento certo. E para que esse momento certo chegue, organize sua vida, seu planos, mas mantenha-se no presente.

Não espere que sua Chama Gêmea vá chegar pra te salvar de todos os seus problemas. Só você pode fazer isso. A sua felicidade é você quem faz. E você, estando feliz, transbordará essa energia ao outro. Se não se sente satisfeito/a, comece experimentar hábitos que te valorizem, como: cuidar de si, ir atrás de seus sonhos, e curar problemas internos que te bloqueiam em alguns aspectos da vida. Faça cursos, viagens, vivências, faça o que você sentir necessário para que sua vida e seu bem-estar estejam em primeiro lugar. Ajude outras pessoas com dificuldades, ofereça seus talentos, seu tempo, sua contribuição. Isso fará você perceber o quanto todos nós, seres humanos, somos interligados, e o quanto esses atos de servir te fará bem. Ajudar só reforça suas qualidades boas, e te mostra o quanto você é útil na vida das pessoas ao seu redor e na sociedade. E você, sentindo-se bem, acredite ou não, eleva a vibração energética dos seres humanos mais próximos – e até dos mais distantes. É uma ‘contaminação do bem’. E mais uma forma de valorização.

Nunca coloque o outro ser num pedestal. Se você enxerga a pessoa que tem em vista como ‘melhor do que você’, reflita. Admirar as características de alguém e reconhecer que em alguns pontos esse alguém se sobressai em relação a você é normal. O problema é se colocar lá embaixo, deixando de expressar o seu poder pessoal, e, consequentemente, fazendo com que você atraia situações não muito positivas na vida. Isso pode ocorrer também em relação a algum ídolo, parente, amigo, qualquer pessoa. Mas, é preciso entender: Todos nós temos qualidades dignas de valorização. Todos nós nascemos com dons. Basta encontrá-los. E quando queremos encontrar muito alguma coisa, essa coisa aparece.

Não temos que ser perfeitos para encontrar e/ou manter o relacionamento com a Chama Gêmea. Temos apenas que estar no caminho da evolução, e isso significa optar por escolhas que façam bem a você, às pessoas ao seu redor, e que te deixe conectada ou conectado com Deus, Universo ou sua Segurança Interna. Estar no caminho da evolução não necessariamente significa seguir um caminho linear com começo, meio e fim, pois, o aprendizado na convivência entre Chamas Gêmeas é eterno. O fato de se encontrarem e iniciarem um relacionamento não garante um futuro sem altos e baixos, sem desafios. A diferença é que esses desafios serão enfrentados de forma prazerosa, mesmo nas dificuldades, e com muita conexão e novas ideias de superação.

E, tem mais um tópico muito importante, mas que merece atenção especial, e ficará para o próximo post sobre as Chamas Gêmeas: “O que impede o relacionamento das Chamas Gêmeas que já se encontraram?”

E você, já caiu em alguma dessas armadilhas? Comente!

 Até! ^^

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *